Polícia fecha rinha de galo, resgata 60 animais e autua 21 pessoas
ertertert
asdasdasd
Segunda-feira | 30 de Outubro de 2017    08h54

Polícia fecha rinha de galo, resgata 60 animais e autua 21 pessoas

A Polícia Militar Ambiental de Campo Grande fechou na tarde de ontem, rinha de galo que funcionava com apostadores e expectadores em uma chácara do Jardim do Veraneio. Foram resgatados 60 animais, muitos deles mutilados em razão dos acessórios pontiagudos utilizados durante as lutas.

Fonte: correio do estado

A Polícia Militar Ambiental de Campo Grande fechou na tarde de ontem, rinha de galo que funcionava com apostadores e expectadores em uma chácara do Jardim do Veraneio. Foram resgatados 60 animais, muitos deles mutilados em razão dos acessórios pontiagudos utilizados durante as lutas. A polícia autuou 21 pessoas, entre elas, o homem identificado como Eurimar Gondim Souza, 41, dono da propriedade. O valor total de todas as multas foi de R$ 630 mil.


De acordo com o boletim de ocorrência, após denúncia anônima, os policiais foram até à chácara Vô Aldo. Quando a equipe chegou ao local, várias pessoas fugiram em direção a uma mata nas proximidades, entretanto, outras foram detidas. Eurimar se apresentou como responsável e confessou realizar eventos de rinha com certa frequência. Tudo era mantido com incentivo financeiro de apostadores.


Alguns animais estavam gravemente feridos. A PMA constatou que tais lesões eram provocadas graças ao uso de bicos de aço e esporas, materiais apreendidos juntamente com balanças de precisão, armações em aço, lonas para confecção de ringues, gaiolas e materiais hospitalares como como seringas, agulhas, analgésicos e anti-inflamatórios. Também foram resgatados 60 galos que eram mantidos em cativeiro para lutas.


A polícia tentou encaminhar os animais para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), mas foram informados pela veterinária plantonista que não seria possível, já que a unidade não teria condições de abrigar a todos. Por este motivo, o proprietário da chácara foi mantido como fiel depositário. Estiveram no local ainda a perícia técnica da Polícia Civil e equipe da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro.
 

www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2018.