Concurseiros questionam aprovada na cota racial e caso para na polícia
ertertert
asdasdasd
Quinta-feira | 27 de Setembro de 2018    08h50

Concurseiros questionam aprovada na cota racial e caso para na polícia

A aprovação de uma candidata ao concurso da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul pelo sistema de cotas raciais está provocando polêmica na internet.

Fonte: Campo Grande News

A aprovação de uma candidata ao concurso da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul pelo sistema de cotas raciais está provocando polêmica na internet. Uma página no Facebook expôs a foto dela e concurseiros estão questionando, inclusive com ataques à candidata, alegando que ela não teria direito por parecer branca em imagens publicadas nas redes sociais. 
Usando fotos até do casamento da mulher, o post  do perfil “Ser Policial Por Amor” gerou polêmica e questionamentos à banca de avaliação do certame. Na sequência, internautas passaram a fazer comentários ofensivos na página da concursada que, segundo informações obtidas pelo Campo Grande News, chegou a passar mal. A pedido da família e para não colaborar com o chamado "linchamento virtual", o nome não será exposto. A candidata atingiu a pontuação de 77 acertos e a 72º posição no concurso. Responsável pelas provas, a SAD (Secretaria de Administração e Desburocratização) informou como funciona o sistema, sem avaliar o caso específico. De acordo com a assessoria de imprensa, a banca que avalia as cotas raciais é formada por membros do movimento negro, que tem como base o fenótipo dos candidatos, ou seja a aparência. A secretaria ficou de apresentar um posicionamento sobre o caso específico. 

 

www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2018.