Temer diz que Previdência "não saiu da pauta"
Sexta-feira | 14 de Dezembro de 2018  |    (67) 3291-3668  
 (67) 3291-3668  
Expediente  |  Anuncie  |  Assine  |  Contato
Sexta-feira | 02 de Março de 2018    09h45

Temer diz que Previdência "não saiu da pauta"

O presidente Michel Temer afirmou ontem, em entrevista à rádio Tupi, que a reforma da Previdência "não saiu da pauta"

Fonte: G1

O presidente Michel Temer afirmou ontem, em entrevista à rádio Tupi, que a reforma da Previdência "não saiu da pauta" e que ele pode determinar o fim da intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro "em setembro ou outubro". Segundo o presidente isso daria três meses para a reforma ser votada no Congresso. O decreto da intervenção prevê duração até 31 de dezembro deste ano.
Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição, o a reforma da Previdência não pode ser votada enquanto estiver em vigência uma intervenção federal em algum estado. A lei proíbe alterações constitucionais em situações como essa. Com isso, o governo deixou de lado a intenção de aprovar o texto nos primeiros meses do ano.
“Pode ocorrer de quando chegar em setembro, outubro, eu possa fazer cessar a intervenção se ela tomar um caminho, não quero manter a intervenção eternamente no Rio de Janeiro, nem é saudável. Se ocorrer isso, você terá logo depois da eleição três meses, você terá outubro, novembro, dezembro para ainda tentar votar a Previdência", afirmou o presidente.
Temer declarou na entrevista que não desistiu da reforma, mas teve de pesar entre os ajustes na Previdência e a crise da segurança no estado do Rio de Janeiro. E acabou decretando a intervenção federal.
“A insegurança, particularmente no Rio de Janeiro, chegou a tal ponto que pesando os dois valores, eu concluí o seguinte: vamos resolver a questão da segurança no presente momento, porque a Previdência pode ser votada depois, se vai ser votada no meu governo ou não, eu não sei.

www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2018.