• Painel de Controle
Domingo, 22 de Abril de 2018
Expediente      Anuncie      Assine

Coxim - Domingo

19ºMIN32ºMAX

Coxim - Segunda

18ºMIN32ºMAX

Coxim - Terça

19ºMIN33ºMAX

Coxim - Quarta

19ºMIN33ºMAX

Instituições apoiam lançamento do Projeto Família Acolhedora em Coxim
Servidores da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (SEMCAS), representantes de entidades de assistência social, religiosas, do Legislativo Municipal, do Judiciário e de outros segmentos da sociedade, prestigiaram na noite de segunda-feira (25) o lançamento do edital do Projeto Família Acolhedora, na Câmara Municipal de Coxim.

Eduardo Bampi              27/09/2017    07h50
foto: Eduardo Bampi

Servidores da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (SEMCAS), representantes de entidades de assistência social, religiosas, do Legislativo Municipal, do Judiciário e de outros segmentos da sociedade, prestigiaram na noite de segunda-feira (25) o lançamento do edital do Projeto Família Acolhedora, na Câmara Municipal de Coxim.
Por meio de acolhimento familiar, famílias cadastradas serão capacitadas para acolher, em suas residências, crianças e adolescentes afastados do convívio familiar por medida de proteção, em função de abandono ou pelo fato de a família se encontrar temporariamente impossibilitada de cumprir suas funções de cuidado e proteção.
Compuseram a mesa da cerimônia o prefeito de Coxim, Aluizio São José; o secretário municipal de Cidadania e Assistência Social, Adenilson Vilalba; o presidente da Câmara Municipal de Coxim, vereador Wladimir Ferreira; a juiza da 2a Vara da Infância e da Juventude de Coxim, Helena Alice Machado Coelho; o juiz de Direito de Camapuã, Deni Luis Dalla Riva; a promotora de Justiça de Coxim, Daniela Costa da Silva; o bispo da Diocese de Coxim, Dom Antonino Migliore e a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Silvana Zanchet.
Trata-se um modelo de acolhimento pouco difundido no Brasil, mas que se tornou referencial em Mato Grosso do Sul, a partir do exemplo aplicado em Camapuã, explicou a coordenadora do projeto em Coxim, a assistente social Irene Fidelis. “Quando uma criança vai para um abrigo, ela sofre prejuízos emocionais que prejudicam seu desenvolvimento, mesmo tendo profissionais bem capacitados e estrutura adequada. Já com a Família Acolhedora, os vínculos familiares não se perdem e os direitos da criança são garantidos. Este serviço está referenciado na Proteção Social de Alta Complexidade”, esclareceu ela.
O prefeito Aluizio São José ressaltou a alegria de poder passar esse momento: “No ano passado tivemos um chamamento do poder Judiciário, para que pudéssemos atentar a essa oportunidade. Então tomamos as medidas para que pudéssemos efetivar esse projeto, colocando como uma das metas de nosso plano de governo, como políticas públicas de assistência social a serem constituídas, confirmando nosso compromisso com a sociedade”.
A coordenadora da Casa Abrigo de Coxim, que acolhe quatro crianças atualmente, psicóloga Juliana Sacerdote, revelou sua experiência com unidades institucionais de acolhimento, justificando o diferencial entre abrigo institucional e o acolhimento familiar: “Na Casa Abrigo, a criança chega e encontra com outras crianças: em um primeiro momento tem aceitação, mas com o passar dos dias, surge uma revolta, e a criança começa a perceber que ela não vai voltar logo para casa e expressa angústias, medo e insegurança, com anseio de voltar para casa. O acolhimento institucional acontece sem convívio social, já com as famílias há mais amor, cuidados, convivência familiar e comunitária”.
A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Silvana Zanchet, elogiou aciativa da prefeitura e das instituições envolvidas: “Precisamos melhorar a situação das nossas crianças. Nós acompanhamos todo esse processo, visitamos os abrigos e sabemos os custos emocionais que uma criança tem nessas situações. Parabéns e boa sorte!”.
O secretário municipal de Cidadania e Assistência Social, Adenilson Vilalba, destacou o empenho da equipe da SEMCAS, que cumpriu com primor todas as etapas da agenda até o lançamento deste edital: “É um marco da atual adstração. Parabenizo em especial essa equipe dedicada e com o apoio que recebemos de todas as instituições”.
Para mais informações, os interessados no edital do Projeto Família Acolhedora podem procurar a SEMCAS, à Av. Virgínia Ferreira, nº 78,  bairro São Judas Tadeu, em Coxim. (Fabio Pelleg)

 


 


   
PUBLICIDADE
FB
PUBLICIDADE
Dinapoli
Contato
  • (67) 3291-3668
  • Formulário
  • Denúncia
  • www.diariodoestadoms.com.br
    Você está no melhor portal de notícias da região norte.