• Painel de Controle
Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017
Expediente      Anuncie      Assine

Coxim - Quarta

18ºMIN25ºMAX

Coxim - Quinta

19ºMIN25ºMAX

Coxim - Sexta

18ºMIN30ºMAX

Coxim - Sábado

20ºMIN30ºMAX

CCR MS Via paralisa obras de duplicação da BR-163
Transporte e trânsito

Carlos Pires              13/04/2017    12h24

 

A concessionária CCR MS Via, responsável pela duplicação da BR-163 em Mato Grosso do Sul, decidiu na quarta-feira (12) pela paralisação total das obras. A empresa informou que protocolou junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), um pedido de revisão de contrato.

De acordo com o presidente da concessionária ouvido pelo Diário do Estado, Roberto de Barros Calixto, hoje a empresa está com cerca de 35% de defasagem do plano original, previsto para elaboração dos estudos técnicos operacionais. Segundo as informações, o valor inicial do contrato para a duplicação da BR-163 era de R$ 6,5 milhões. 

Calixto justifica que a redução ocorre principalmente devido à recessão econômica e política que já se arrasta por três anos no país. Ele apontou ainda, as principais reivindicações da concessionária. Entre elas, a empresa quer reajuste e revisão do contrato, volta das condições normais de financiamento e a regularização da licença ambiental dentro dos parâmetros técnicos.

Ainda de acordo com Calixto, apesar da paralisação das obras de duplicação, a cobrança de pedágio continua normalmente, isso porque, segundo ele, a prestação de serviço e a manutenção da rodovia estão mantidas.

A rodovia tem 845 quilômetros que corta todo o Mato Grosso do Sul. Ela começa em Sonora, na divisa com Mato Grosso, e vai até Mundo Novo, na divisa com o Paraná. A estrada passa por 21 cidades onde vivem aproximadamente 1,3 milhão de pessoas. Cerca de 46 mil veículos trafegam todos os dias pela rodovia. A empresa assumiu a concessão em abril de 2014 para administrar a rodovia por 30 anos.

Vale destacar que ao todo, são 9 praças de pedágio no Estado, com tarifas que custam até R$ 7,40 para veículos pequenos. Os postos de cobranças foram instalados em Mundo Novo, Itaquiraí, Caarapó, Rio Brilhante, Campo Grande, Jaraguari, São Gabriel do Oeste, Rio Verde de Mato Grosso e Pedro Gomes. Para percorrer toda a rodovia de carro, por exemplo, é preciso desembolsar R$ 55,40. No entanto, esse valor é diferenciado para motos, carretas, caminhões e ônibus.


   
PUBLICIDADE
FB
PUBLICIDADE
Dinapoli
Contato
  • (67) 3291-3668
  • Fromulário
  • Denúncia
  • www.diariodoestadoms.com.br
    Você está no melhor portal de notícias da região norte.