Sequestrador de irmão de Zezé Di Camargo e Luciano é um dos mortos em confronto com a polícia
Terça-feira | 26 de Janeiro de 2021  |    (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
 (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
Expediente  |  Anuncie  |  Assine  |  Contato
Quarta-feira | 13 de Janeiro de 2021    11h02

Sequestrador de irmão de Zezé Di Camargo e Luciano é um dos mortos em confronto com a polícia

Fonte: Revista Isto É
Foto: (Crédito: Weimer Carvalho/ O Popular / Reprodução)
Wellington Camargo aparece na janela de hospital após ser encontrado, em Goiânia, Goiás

A Polícia Civil do Paraná informou que um dos mortos em um confronto com a polícia no último dia 9 é Ozélio de Oliveira, que foi condenado pelo sequestro do cantor gospel Wellington Camargo, irmão da dupla Zezé Di Camargo e Luciano. As informações são do G1.

Ozélio é um dos cinco suspeitos de planejarem o sequestro de um empresário em São José dos Pinhais (PR), que foram localizados em dois carros após um trabalho de inteligência da polícia. Houve perseguição e um confronto, que terminou com a morte do grupo. Os nomes dos demais mortos não foram divulgados.

Conforme a PM, nenhum policial ficou ferido no confronto. No carro dos suspeitos, os agentes encontraram cinco armas de fogo, lacres e munições. A Polícia Civil está investigando o caso.

Ozélio fugiu da cadeia

Em setembro de 2018, Ozélio foi um dos 29 presos que fugiram da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP), na Região Metropolitana de Curitiba. Criminosos fortemente armados explodiram um muro da penitenciária e resgataram os detentos, segundo o Depen-PR.

De acordo com o Depen, Ozélio de Oliveira, conhecido como Sumô, foi condenado a mais de 200 anos de prisão por crimes como roubo, homicídio, além do sequestro de Wellington Camargo.

Sequestro

Wellington Camargo foi sequestrado em 16 de dezembro de 1998 em sua casa, em Goiânia, por quatro homens armados. Na madrugada do dia 13 de março de 1999, os sequestradores enviaram a uma emissora de televisão de Goiânia um pedaço da orelha de Wellington e um bilhete, para pressionar a família a pagar o resgate. Após dois dias, exames confirmaram que a orelha era mesmo da vítima.

 

O resgate no valor de US$ 300 mil foi pago em 20 de março. No dia seguinte, Wellington foi deixado pelos sequestradores dentro de um buraco, a 150 metros de uma estrada vicinal, entre Goiânia e Guapó, na Região Metropolitana.

Em 23 de março de 1999, três dias após o pagamento do resgate, sete dos dez acusados de participarem do sequestro de Wellington foram presos em Campo Grande (MS) e depois transferidos para Goiânia, incluindo Ozélio.

www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2021.