Mulher que era proibida de comer pelo marido perde 50kg após separação
Terça-feira | 26 de Janeiro de 2021  |    (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
 (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
Expediente  |  Anuncie  |  Assine  |  Contato
Terça-feira | 12 de Janeiro de 2021    14h50

Mulher que era proibida de comer pelo marido perde 50kg após separação

Fonte: Isto É
Foto: Divulgação

A enfermeira britânica Michaela Nyanga, de 44 anos, passou muitos anos dentro de um relacionamento abusivo. Além de sofrer agressões físicas, a mulher era impedida de comer. A vítima passou a comer escondido, de forma compulsiva, e engordou durante o casamento.

Após se separar, Michaela perdeu 50kg e desabafou sobre os momentos ao lado do ex. “Em várias ocasiões, quando comia fora ou em casa, ele tirava meu prato ou puxava o garfo da minha boca dizendo que eu já tinha comido o suficiente”, relembrou.

Na entrevista ao Daily Mail, Nyanga falou sobre a relação com o ex-companheiro. “Meu ex-marido me ensinou que eu era gorda e feia. Ele costumava me dizer que eu era repulsiva e que nunca seria capaz de encontrar outra pessoa se o deixasse. Fui intimidada emocionalmente por tantos anos que minha confiança atingiu o fundo do poço”, contou. Ela ainda acrescentou: “Ele controlava a comida que eu podia comer e muitas vezes eu ficava sem poder comer em casa. Isso me levava a ter maus hábitos, saía correndo para comer fast food ou refeições no carro”.

 

Em 2016, a mulher decidiu colocar um ponto final na relação após o homem agredi-la gravemente, perfurando seu tímpano com um tapa no rosto. Depois de diversos processos judiciais, o agressor foi considerado culpado de agressão e violação da ordem.

Após a separação, a britânica buscou forças para mudar de vida e recuperar sua autoestima. Trabalhando cerca de 40 a 100 horas por mês, ela deu um fim às dívidas e pôde se dedicar a manter uma alimentação saudável. “Eu precisava me tornar um exemplo melhor para minha filha adolescente. Como sou enfermeira, as refeições rápidas e convenientes da dieta foram ótimas para mim, pois eu poderia comer em qualquer lugar”, afirmou.

7 meses após começar uma alimentação regrada, a enfermeira perdeu quase 50kg e mudou a forma como se enxergava. “Pela primeira vez, estou confiante e não preciso da validação de ninguém. Se eu encontrar alguém, será quando eu quiser, e não porque estou preocupada se o que ele me disse vai virar uma realidade”, finalizou

www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2021.