Autoridades de Coxim fazem apelo à população quanto ao lockdown
Sábado | 15 de Agosto de 2020  |    (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
 (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
Expediente  |  Anuncie  |  Assine  |  Contato
Sexta-feira | 31 de Julho de 2020    09h24

Autoridades de Coxim fazem apelo à população quanto ao lockdown

Ocupação da UTI do Hospital Regional de Coxim já chega a 60%

Fonte: Assessoria
Foto: Reprodução

Em explanação ao vivo no fim da tarde de quarta-feira (29 de julho) pelo Facebook, o gerente de Vigilância Sanitária de Coxim, Saimon Cândido, o prefeito de Coxim, Aluizio São José, e o secretário municipal de Saúde Pública, Franciel Oliveira, clamaram à população de Coxim para que respeite o isolamento social determinado durante o lockdown de 55 horas aos fins de semana.
Eles explicaram que quando essa decisão foi tomada, foi com base em números, quando havia um crescimento exponencial dos casos, e a equipe de Tele-Enfermeiros não estava conseguindo realizar o controle em tempo de se formar a bolha de proteção entre as pessoas contatadas com os casos confirmados. 
"Se não tivéssemos tomado aquela decisão, hoje teríamos aproximadamente 300 casos confirmados", disse Saimon. Ele disse ainda que a Vigilância Sanitária tem realizado plantões de 24 horas com duplas de servidores, com apoio da Polícia Militar, em uma série de ações fiscalizatórias em comércios, em ranchos, residências, locais públicos, área rural, que estão sendo atendidas.
"As pessoas sempre cobram muito de nós parâmetros da ciência em nossas tomadas de decisões. E quando o poder público recebe recomendações dos cientistas, estas são as únicas medidas efetivas de diminuição do contágio: restrição de mobilidade, reforço do isolamento social, higiene frequente e uso de máscara", explica Saimon. 
"Cientificamente se o nosso isolamento social melhora, não vamos derrubar a curva de caos de dia pra noite, mas vamos diminuir a velocidade de disseminação do vírus", esclareceu.
"Por isso, como cidadão coxinense, peço a você, usuários dos nossos serviços de Saúde, precisamos do seu apoio. Recebemos muitas críticas, mas gostaria que você orasse e agradecesse por nós, profissionais de saúde. Some forças com nossa equipe!", clamou Saimon.
"O pico da doença em MS vem aí entre os dias 10 e 20 de agosto. Esse pico mudou muitas vezes, mas nunca paramos. Vocês precisam vir juntos conosco. Eu não gostaria de ir em mais nenhum sepultamento de mortos pela Covid", finalizou Saimon.
Aluizio e Franciel ressaltaram que os hospitais da Capital já estão lotados e a ocupação dos cinco leitos de UTI do Hospital Regional de Coxim já chega a 60%.
 

www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2020.