Coxim é tricampeão da Copa Morena
Quinta-feira | 27 de Fevereiro de 2020  |    (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
 (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
Expediente  |  Anuncie  |  Assine  |  Contato
Segunda-feira | 29 de Julho de 2019    14h30

Coxim é tricampeão da Copa Morena

A caravana de torcedores, familiares e amigos que veio de Coxim para acompanhar a partida fez uma grande festa no ginásio.

Fonte: GE MS
Foto: Débora Brum/TVMorena

Coxim é tricampeão da Copa Morena de Futsal. Na manhã de sábado (27) o time do interior de Mato Grosso do Sul empatou por 1 a 1 com a equipe campo-grandense do Vô Maria no tempo normal, e nos pênaltis, na terceira série de cobranças alternadas, bateu o adversário e conquistou o título. Foi a segunda conquista consecutiva da equipe, que também venceu a competição em 2001 e 2018. O jogo foi disputado no ginásio poliesportivo Dom Bosco, em Campo Grande.
Os gols do jogo foram marcados por Dieguinho, para o Vô Maria, no primeiro tempo e Rodriguinho, empatando para o Coxim, no segundo tempo. Na série de pênaltis alternados que decidiu a Copa Morena, Dodô, do Vô Maria perdeu a cobrança acertando a trave e Naldinho, do Coxim, fez, assegurando a conquista da taça.
 A final começou com uma proposta de jogo bem clara por parte das duas equipes. O Coxim, que já havia conquistado o título em 2018, buscava ficar com a posse de bola e assim tentava pressionar o adversário. Já o Vô Maria, que pela primeira vez chegava a uma final de Copa Morena, apostava em uma forte marcação, as vezes individual, e sair em rápidos contragolpes.
E foi justamente em um lance de conta-ataque que o Vô Maria abriu o placar. Jaqueta tocou para Acre, que deu um belo passe para Dieguinho chutar firme no gol, vencendo o goleiro Marcinho, do Coxim, 1 a 0 no placar para o time da capital. 
Com a desvantagem no placar o Coxim tentava pressionar o Vô Maria, mas o time campo-grandense levava muito perigo nos contragolpes. Os ataques, no entanto, esbarravam em uma manhã inspirada dos dois goleiros, Túlio, de Vô Maria e Marcinho, do Coxim. O primeiro tempo terminou com a vantagem da equipe campo-grandense.
No segundo tempo, a pressão do Coxim sobre o Vô Maria foi ainda maior. Buscando defender seu título, a equipe bombardeou a meta do adversário. Foram várias chances criadas. Em uma delas o goleiro do time campo-grandense chegou a defender três chutes em lances seguidos.
Nesta primeira metade do segundo tempo o Coxim dominou completamente o adversário, que não conseguia sair de sua metade da quadra. De tanto pressionar, o time do interior empatou o jogo. Uma bola roubada sobrou para Rodriguinho, que na ala esquerda acertou um belo chute para igualar o marcador. 
O gol e a pressão de Coxim desestabilizaram o time de Campo Grande. Aos dez minutos um erro da defesa do Vô Maria quase propiciou a virada da equipe do interior. Em uma bola recuada para o goleiro a arbitragem marcou dois lances. Na cobrança, o goleiro Túlio faz boa defesa, mas a bola ainda sobrou outras duas vezes para os jogadores do Coxim, que chutaram, mas esbarram no arqueiro do Vô Maria.
Na reta final do jogo, outra boa chance do Coxim. Diego acertou um belo chute de pé esquerdo em um contra-ataque, a bola acertou a trave do Vô Maria. Nos minutos finais, a partida voltou a ficar equilibrada. O Vô Maria começou a sair mais, ameaçando a meta do Coxim.
Com a final empatada no tempo normal, a decisão foi para os pênaltis. Inicialmente uma série com três cobranças para cada lado. Na primeira, Maninho, do Vô Maria, chutou e o goleiro Marcinho, do Coxim, defendeu. A equipe do interior passou a frente. Na sequência Xitão, para o Coxim, e Mazinho, para o Vô Maria, fizeram. A série se igualou, quando o goleiro Túlio, com o rosto, defendeu a cobrança do Coxim.
Nas duas últimas cobranças da primeira série, Acre, pelo Vô Maria, e Binho, pelo Coxim, fizeram. Persistindo a igualdade no marcador, a decisão passou para as cobranças alternadas, uma para cada lado.
Primeiro, Dieguinho, do Vô Maria, e Marcinho, do Coxim, fizeram. Depois, Pedrão, para o Vô Maria e Dani, do Coxim, também não perderam os gols.
Veio então a terceira série das cobranças alternadas. Dodô, do Vô Maria, acertou a trave de Marcinho em sua chance e Naldinho, fez o gol que deu o terceiro título, o segundo consecutivo, da Copa Morena para o Coxim.
 A caravana de torcedores, familiares e amigos que veio de Coxim para acompanhar a partida fez uma grande festa no ginásio. 

Mais imagens
www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2020.