Artista plástico de Rio Verde é convidado para divulgar seu trabalho no programa do Ratinho
Sábado | 19 de Outubro de 2019  |    (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
 (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
Expediente  |  Anuncie  |  Assine  |  Contato
Sexta-feira | 14 de Junho de 2019    09h05

Artista plástico de Rio Verde é convidado para divulgar seu trabalho no programa do Ratinho

Fonte: RVMS
Foto: Divulgação

Tatá Marques, apresentador do programa o povo na TV no SBT/MS, recebeu dia 08 de junho, o artista de Rio Verde de MT-MS,  Fabio Costa, que o presenteou com um lindo quadro pirografado.
Tatá Marques, ficou impressionado com o trabalho do artista rio-verdense, e elogiou pela arte desenvolvida por ele. " Só meu nariz que não tá certo ow Fábio!! Tá muito grande" brincou o apresentador. 
Fábio Júnior Souza da Costa, nasceu em Rio Verde e sempre gostou da arte de desenhar. Ele foi levado ao programa através do seu amigo, o advogado de Bandeirantes, Hudeylson Escobar.
È um multiprofissional, pois além da pirografia, trabalha com  entalhes em madeiras, (Placas de fazenda), personalização de quadros em madeira, couro, kit churrasco (cabo de facas e chaira feitos de chifre de boi). Seu trabalho, é reconhecido nacionalmente, e com a parceria com a Karandá empresa de Chapéus de Rio Verde, presenteou muitos artistas como Gustavo Lima, Bruno e Marrone, Gabriel Diniz, Fernando e Sorocaba, Maria Cecília e Rodolfo etc...
Depois da apresentação no Programa O Povo no TV, Fábio recebeu uma notícia importante. Ele recebeu um convite do Programa do Ratinho, que deseja conhecer o seu trabalho em São Paulo. Mas Fábio nos conta que nem sempre foi assim. Ele conta a nossa equipe que só a 1 ano e meio, conseguiu dar uma guinada e trabalhar de verdade com sua arte.
Há quatro anos atrás, durante o trabalho numa fazenda no pantanal, sofreu um acidente com cavalo e precisou ser internado em Campo Grande, para colocação de platina e pinos devido a gravidade do ocorrido.  Voltou para Rio Verde para recuperação, ficou triste em casa, ate com começo de depressão, e foi aí que,  para acabar com a monotonia, começou a praticar sua arte de desenhar.  Adquiriu um pirógrafo e resolveu seguir em frente com sua profissão. Hoje faz entalhe em placas de madeiras para entrada de fazendas, Mesa resinadas, Kit Churrasco, quadros menores e personalização em geral. Na última festa de maio, doou um quadro com o rosto de Jesus Cristo para  ser leiloado em benefício a festa de Nossa Senhora Auxiliadora. 
 

Mais imagens
www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2019.