Governo abre vagas em MS para programa Mais Médicos, duas vagas são para Coxim
Sábado | 17 de Agosto de 2019  |    (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
 (67) 3291-3668  |    67 99983-4015 | 67 99996-1218  
Expediente  |  Anuncie  |  Assine  |  Contato
Quarta-feira | 15 de Maio de 2019    09h58

Governo abre vagas em MS para programa Mais Médicos, duas vagas são para Coxim

Governo federal abriu novo edital com 35 vagas em 22 municípios de Mato Grosso do Sul para assistência na Atenção Primária pelo programa Mais Médicos.

Fonte: CG News/ Maikon Leal
Foto: Divulgação

Governo federal abriu novo edital com 35 vagas em 22 municípios de Mato Grosso do Sul para assistência na Atenção Primária pelo programa Mais Médicos. Os profissionais irão atuar em áreas historicamente de difícil acesso, a exemplo das ribeirinhas, fluviais, quilombolas e indígenas.

Em todo o País, são duas mil vagas em 790 municípios, conforme edital publicado na edição do Diário Oficial da segunda-feira (13).

Os profissionais com CRM Brasil interessados em aderir ao programa Mais Médicos terão entre os dias 27 e 29 de maio para fazer a inscrição, que será realizada, exclusivamente pela internet, através do Sistema de Gerenciamento de Programas (SGP), no site do programa: http://maismedicos.gov.br.

Em MS, as vagas estão distribuídas nos seguintes municípios: Miranda (1), Aquidauana (3), Bela Vista (1), Brasilândia (1), Caarapó (2), Chapadão do Sul (1), Corumbá (3), Costa Rica (1), Coxim (2), Jardim (1), Laguna Caarapã (1), Ponta Porã (2), Porto Murtinho (1), Rio Negro (1), Rio Verde (1), Selvíria (2), Aparecida do Taboado (1), Naviraí (5), Nova Alvorada do Sul (1), Paraíso das Águas (1), Rio Brilhante (2) e Sidrolândia (1).

Destes municípios, três foram listados para vagas em áreas de extrema pobreza: Bela Vista, Ponta Porã, Porto Murtinho e Corumbá.

Esta nova etapa corresponde ao 18º Ciclo do programa, que, nesta primeira fase, vai priorizar a participação de médicos formados e habilitados, com registro em qualquer Conselho Regional de Medicina do Brasil.

O Ministério da Saúde estabeleceu critérios de classificação, como títulos de Especialista e/ou Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade.

Caso haja vagas remanescentes dessa 1ª etapa, as oportunidades serão estendidas, no segundo chamamento público direcionado aos profissionais brasileiros formados em outros países e que já tenham habilitação para o exercício da Medicina no exterior.

Toda a documentação desses médicos deverá ser enviada ao Ministério da Saúde pela internet, já no ato de inscrição. Essa mudança garante que apenas profissionais já habilitados participem do chamamento público, o que contribuirá para otimizar tempo e recurso.

www.diariodoestadoms.com.br
© Copyright 2013-2019.