• Painel de Controle
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018
Expediente      Anuncie      Assine

Coxim - Segunda

25ºMIN37ºMAX

Coxim - Terça

25ºMIN37ºMAX

Coxim - Quarta

25ºMIN34ºMAX

Coxim - Quinta

23ºMIN31ºMAX

Com prisão de líder, polícia desmonta bando que assaltou Nelsinho Trad
Entre os assaltos praticados pela quadrilha teve como vítima o senador eleito Nelsinho Trad (PTB), no dia 28 de setembro, em frente a um hotel na área central de Dourados.

Campo Grande News               09/11/2018    10h35
foto: Divulgação

A Polícia Civil apresentou ontem (8) o chefe da quadrilha que roubou pelo menos 40 veículos entre carros e motos nos últimos meses em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande.  Rener Pimentel (21), mora em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã. Era para o território paraguaio que ele fugia toda vez que a polícia apertava o cerco. Quando foi preso no esconderijo na Sitioca Campo Belo, o bandido aguardava um táxi que se deslocava da fronteira para buscá-lo em Dourados. 
Entre os assaltos praticados pela quadrilha teve como vítima o senador eleito Nelsinho Trad (PTB), no dia 28 de setembro, em frente a um hotel na área central de Dourados. Os bandidos não conseguiram levar a caminhonete, mas levaram a pistola calibre 40 do sargento da PM que fazia a segurança do então candidato. 
De acordo com o delegado Rodolfo Daltro, do SIG (Serviço de Investigações Gerais), o bando de Rener Pimentel priorizava motos de alta cilindrada e caminhonetes caras. Mas também roubava motos baratas, para usar em outros assaltos. 
Caminhonete e SUV eram entregues em território paraguaio por 40% do valor de mercado. Já pelas motos, os receptadores do país vizinho pagam 25% do valor real – uma moto roubada de R$ 10 mil vale R$ 2.500 no Paraguai.  Com sete mandados de prisão por assalto, Rener foi preso porque perdeu dois de seus comparsas – mortos pela polícia no dia 25 do mês passado – e recorreu a um adolescente paraguaio de 14 anos para ajudá-lo nos crimes. 

 


   
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Contato
  • (67) 3291-3668
  • Formulário
  • Denúncia
  • www.diariodoestadoms.com.br
    Você está no melhor portal de notícias da região norte.