• Painel de Controle
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Expediente      Anuncie      Assine

Coxim - Domingo

21ºMIN31ºMAX

Coxim - Segunda

20ºMIN31ºMAX

Coxim - Terça

19ºMIN29ºMAX

Coxim - Quarta

19ºMIN31ºMAX

Globo vai recorrer após perder ação movida por pais de garoto com câncer
Emissora e a apresentadora Regina Casé foram processadas por uso indevido de imagem de um menino de 8 anos no programa Esquenta

Veja              01/11/2018    09h25
foto: TV Globo/Divulgação

A Globo vai recorrer da decisão da 1ª Vara Cível de Campinas que condenou a emissora e a apresentadora Regina Casé a indenizar Vanderlei Velozo Miranda e Roseli Cristina da Silva Miranda, pais do garoto Guilherme, que morreu aos 8 anos vítima de um câncer em 2015, mesmo ano em que teve imagens suas exibidas no programa Esquenta. A família entrou com processo pedindo indenização de 3,949 milhões de reais por uso indevido de imagem.

“O objetivo do programa foi acolher e confortar o menor e sua família”, diz comunicado enviado pela assessoria de imprensa da Globo. “Estamos surpresos com essa decisão, já que os pais estavam presentes na gravação, acompanhando o menor, e participaram voluntariamente do programa. A emissora vai recorrer da decisão.”

No processo, os pais de Guilherme alegam que Regina conduziu uma entrevista com o menino, que fazia tratamento contra um tumor no sistema nervoso central no Hospital Boldrini, em Campinas, sem a autorização deles. A reportagem foi exibida em 1º de novembro de 2015 no Esquenta, cinco dias antes da morte do garoto.  Em sua defesa, a Globo e Regina Casé afirmam que os pais haviam concedido autorização, confirmada quando eles participaram do Esquenta, em 27 de dezembro de 2015.

Na decisão, o juiz Renato Siqueira De Pretto afirma que não houve apresentação de documento assinado pelos pais de autorização da exibição de imagem do menino. “Assim sendo, a imagem do filho dos requerentes foi indevidamente utilizada pelas requeridas, porquanto veiculada sem sua autorização expressa para fins econômicos ou comerciais, gerando direito à indenização”, diz o magistrado.

O valor da indenização ainda não foi calculado e, segundo determinação do juiz, deve ser calculado por um perito levando alguns fatores em consideração, como o tempo em que a imagem de Guilherme foi mostrada no programa e o lucro obtido pela atração com a exibição da reportagem.


   
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Contato
  • (67) 3291-3668
  • Formulário
  • Denúncia
  • www.diariodoestadoms.com.br
    Você está no melhor portal de notícias da região norte.