• Painel de Controle
Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018
Expediente      Anuncie      Assine

Coxim - Quarta

22ºMIN34ºMAX

Coxim - Quinta

20ºMIN29ºMAX

Coxim - Sexta

21ºMIN33ºMAX

Coxim - Sábado

21ºMIN34ºMAX

Gás de cozinha não chega em MS e não há previsão de reabastecimento
Ainda com reflexos da greve dos caminhoneiros, a falta de gás de cozinha em Mato Grosso do Sul segue em sua segunda semana

Midiamax              12/06/2018    09h01
foto: midiamax

Ainda com reflexos da greve dos caminhoneiros, a falta de gás de cozinha em Mato Grosso do Sul segue em sua segunda semana. Na de ontem em Campo Grande, apenas uma distribuidora contava com 2,4 mil botijões para uma demanda de 16 mil vasilhames nas revendas da cidade.
O que acontece, segundo o presidente do Sindicato do Gás de Mato Grosso do Sul, é que nenhuma carga de gás tem conseguido chegar até o Estado e isso está preocupando a categoria, que segue sem previsão de quando os pontos de revenda serão devidamente abastecidos. Uma reunião para discutir e cobrar soluções das refinarias e das distribuidoras foi feita ontem.
“Teremos uma reunião com o pessoal, para discutir esse assunto que está muito chato já porque a gente não tem uma projeção de nada. Não sabemos que hora vai ter, que hora que não vai ter. Vamos cobrar uma melhora das companhias para ter um posicionamento para a população”, disse Vilson. Ainda segundo o presidente da entidade, o problema ainda se deve o processo de normalização pós-greve dos caminhoneiros que, devido a isso, aumentou as demandas nas refinarias, que não estariam dando conta de supri-las.
Além disso, a ordem de carregamento dos caminhões, que não favorece os veículos de MS que chegam para carregar. A refinaria de gás de cozinha que abastece o Estado fica localizada em Paulínia, São Paulo.

 


   
PUBLICIDADE
Dinapoli
PUBLICIDADE
Contato
  • (67) 3291-3668
  • Formulário
  • Denúncia
  • www.diariodoestadoms.com.br
    Você está no melhor portal de notícias da região norte.