• Painel de Controle
Sexta-feira, 22 de Junho de 2018
Expediente      Anuncie      Assine

Coxim - Sexta

18ºMIN33ºMAX

Coxim - Sábado

18ºMIN32ºMAX

Coxim - Domingo

20ºMIN30ºMAX

Coxim - Segunda

19ºMIN30ºMAX

Pré-candidatos aguardam "modelo nacional" para arrecadar na internet
Alguns partidos esperam a definição dos diretórios nacionais para definir como vão receber estas doações

CG News              06/06/2018    09h20
foto: Divulgação

A maioria dos pré-candidatos ao governo estadual estuda usar uma “plataforma nacional” montada pelos partidos para arrecadar recursos na campanha pela internet, na modalidade “vaquinha virtual”, que é uma das novidades da eleição deste ano. Desde o dia 15 de maio o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) abriu esta possibilidade.
De acordo com o presidente municipal do MDB, Ulisses Rocha, a pré-campanha do ex-governador André Puccinelli (MDB) aguarda uma definição do diretório nacional do partido, sobre que empresa será contratada e qual modelo adotado para fazer a “vaquinha virtual”, que deve ser seguido pelos candidatos no âmbito estadual. “Por esta razão ainda não começamos esta arrecadação na internet”.
A direção estadual do PSDB também deve seguir a mesma estratégia. Para os pré-candidatos do partido no Estado, inclusive da reeleição do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a intenção é que os tucanos tenham uma plataforma nacional, para que possa padronizar esta arrecadação de recursos. O modelo está sendo analisado e em breve deve ter uma decisão.
Avaliação - O ex-prefeito Humberto Amaducci (PT), pré-candidato ao governo, disse que ainda vai haver uma reunião dentro do partido, para definir como será feita a vaquinha virtual. “Não decidimos ainda, estamos avaliando a melhor maneira de adotar este novo modelo, que será importante para arrecadar recursos”, explicou.
Já a direção municipal do PSOL, ponderou que a legenda vai seguir o mesmo modelo usado pelo deputado Marcelo Freixes (PSOL) no Rio de Janeiro. “Doação individual feita por quem apoia nossas ideias, com softawe próprio, sem contratar empresa”.
Diferente dos demais, a direção regional do PDT informou por meio da assessoria, que já foi fechado um contrato com uma empresa de Brasília para fazer esta arrecadação ao pré-candidato Odilon de Oliveira (PDT), sendo que a divulgação nas redes sociais para começar a arrecadação deve iniciar em breve.
Modelo – A vaquinha virtual vai ser mais uma alternativa para arrecadar recursos na campanha eleitoral. No período de pré-campanha, os interessados já podem começar a pedir o apoio da população por meio de doações pela internet. Este novo modelo foi aprovado pelo Congresso Nacional na última reforma eleitoral.
Os partidos e candidatos devem contratar uma empresa que vai organizar estas doações, tendo entre as exigências a divulgação da lista e todos os doadores e quantias doadas em suas páginas na internet. Para os pré-candidatos que receberem doações, mas desistirem da disputa, todos os recursos devem ser devolvidos. 


   
PUBLICIDADE
FB
PUBLICIDADE
Dinapoli
Contato
  • (67) 3291-3668
  • Formulário
  • Denúncia
  • www.diariodoestadoms.com.br
    Você está no melhor portal de notícias da região norte.