• Painel de Controle
Sexta-feira, 22 de Junho de 2018
Expediente      Anuncie      Assine

Coxim - Sexta

19ºMIN33ºMAX

Coxim - Sábado

17ºMIN32ºMAX

Coxim - Domingo

19ºMIN34ºMAX

Coxim - Segunda

19ºMIN33ºMAX

Seleção feminina supera Polônia e vence a sétima seguida na Liga das Nações
Contra a Polônia, o técnico Zé Roberto Guimarães manteve a ideia de rodar algumas jogadoras na Liga das Nações.

GE              30/05/2018    13h30
foto: Divulgação/FIVB

Amanda busca ataque contra a Polônia

Contra a Polônia, o técnico Zé Roberto Guimarães manteve a ideia de rodar algumas jogadoras na Liga das Nações. Com isso, colocou Carol de titular no lugar de Adenízia. E a meio de rede não só atuou bem como foi o destaque da partida. Com 14 pontos (10 de ataque, 4 de bloqueio) e boa atuação até na defesa, Carol ajudou o Brasil a vencer o time europeu por 3 sets a 0, parciais de 25/20, 25/20 e 25/23. Tandara foi a maior pontuadora do jogo, com 21 anotados. Essa é a sétima vitória seguida da seleção na competição.

Dos quatro primeiros pontos do Brasil, três foram de Carol (dois de bloqueio e um de ataque). Mas o jogo estava muito equilibrado no início, com as equipes trocando pontos. Até que a Polônia buscou uma pingada, Amanda voo para salvar um peixinho, Roberta fez o mesmo para manter a bola viva e aí foi a vez de Carol mergulhar para jogar a bola para o outro lado. No contra-ataque, Amanda colocou no chão e fez 12 a 11. Tamanha garra pareceu contagiar a equipe, que abriu três pontos de vantagem em um ataque de Tandara: 14 a 11.

A vantagem deu tranquilidade à seleção, que passou a administrar a vantagem. Na reta final, a Polônia cometeu dois erros seguidos e facilitou para o Brasil. Kakolewska invadiu em uma bola sozinha e Smarzek bateu uma bola muito fechada para fora: 23 a 18. Em mais um erro de Smarzek, dessa vez no saque, a seleção fechou o primeiro set: 25 a 20.

O Brasil volta à quadra nesta quinta-feira, às 14h30 (horário de Brasília), para o último jogo desta fase. A seleção enfrenta a Holanda, dona da casa. Será o primeiro de uma série de difíceis duelos. Depois dessa partida, as meninas viajam para a China, onde na semana que vem enfrentam o time asiático, os Estados Unidos e a Rússia.

No segundo set, como nos outros jogos, Gabi foi poupada e Drussyla entrou em seu lugar. E de novo o jogo foi bem equilibrado até o meio da parcial. Mais uma vez muito acionada, Tandara acertou uma bola de fundo para abrir 15 a 13. Em bola explorada por Amanda, o Brasil ampliou para 19 a 16. E em uma bonita China, Carol fechou a parcial em 25 a 20.

E a meio de rede estava realmente disposta a mostrar que pode ser titular. Além de ter virado duas bolas logo no início do set, até na recepção ajudou com um bom passe em saque curto. O terceiro set parecia seguir o mesmo script dos outros: os times trocando pontos até meio da parcial, quando o Brasil abriu vantagem. Dessa vez, Amanda bateu boa bola para fazer 15 a 13.

O fim da parcial foi mais equilibrada do que das outras vezes. As equipes trocavam pontos e o Brasil mantinha os dois de vantagem. A Polônia passou a praticamente não errar, mas quando errou foi na melhor hora para o Brasil. Quando o placar marcava 24 a 23, Smarzek sacou curto demais e a bola não passou: 25 a 23 para o Brasil.


   
PUBLICIDADE
FB
PUBLICIDADE
Dinapoli
Contato
  • (67) 3291-3668
  • Formulário
  • Denúncia
  • www.diariodoestadoms.com.br
    Você está no melhor portal de notícias da região norte.